Terça-feira - 
28/05/2024
ASSESSORIA JURÍDICA CRIMINAL E CÍVEL

Secretaria Geral de Logística apresenta metodologia BIM para projetos de engenharia

Com a implantação do Building Information Modeling (BIM), o TJRJ entra na era da modelagem digital de suas construções. Os projetos de engenharia e arquitetura passam a ser elaborados com um processo que utiliza tecnologia 3D (computação gráfica tridimensional) com ganho na produtividade e na eficiência, sem desperdícios de materiais e de tempo na execução de projetos e obras, podendo gerar uma economia em torno de 20% do valor estimado. Os dados gerados pelo BIM possibilitam uma análise prévia de eventuais incompatibilidades entre as disciplinas de arquitetura, estruturas e instalações, reduzindo inconsistências desde a fase do planejamento até a execução das obras. A nova metodologia foi apresentada pela juíza auxiliar da Presidência Renata Guarino e pelo secretário-geral da SGLOG Bruno Coelho ao presidente do TJRJ, desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, na tarde dessa terça-feira (16/04). “A nova ferramenta permitirá uma visão tridimensional dos projetos de engenharia e arquitetura em tempo real, de forma interativa e colaborativa entre todos os projetistas. O uso do BIM oferecerá mais visibilidade, além de contribuir para tomada de decisões e para a economia de custos”, disse a juíza auxiliar Renata Guarino. O secretário-geral da SGLOG Bruno Coelho pontuou: “Por meio do BIM, o Tribunal passará a gerenciar todo o ciclo de vida de suas construções, do projeto à manutenção, de forma mais assertiva, permitindo maior precisão no planejamento e execução das obras, bem como na gestão de seu acervo imobiliário”.  Projeto piloto   O TJRJ ingressa na era do BIM com a contratação das ferramentas para implementação do processo, inclusive serviços de consultoria do SENAI-Paraná para assessorar a implantação do BIM, inicialmente, nas fases de projeto e orçamento, culminando no desenvolvimento pela equipe do Departamento de Engenharia do Tribunal (DEENG) de um projeto piloto até janeiro de 2025.  “O BIM não é uma ferramenta única, mas um processo que reúne uma persidade de softwares que podem ajudar no desenvolvimento do nosso trabalho. Esse projeto piloto é para testar as ferramentas. Esperamos adquirir o conhecimento com o SENAI para começarmos a desenvolver os nossos próprios projetos.”, explicou o arquiteto Carlos Vianna Trindade, diretor da Divisão de Projetos de Engenharia e Arquitetura (DIPEA). Restauração  Entre outras funcionalidades do BIM está o escaneamento a laser dos prédios, o que permitirá ao Poder Judiciário do Rio de Janeiro digitalizar seus imóveis, inclusive os históricos, auxiliando a execução de projetos com maior precisão e preservação da memória arquitetônica do estado. Hoje o Tribunal tem mais de 150 edificações em todo o estado e esse acervo, com o escaneamento, poderá ser reunido em arquivos 3D, facilitando a localização de plantas e a realização da manutenção predial.  Legislação Para fomentar a adesão ao BIM, o Governo Federal emitiu o Decreto n° 10.306, de 02 de abril de 2020, em vigor desde janeiro de 2021, tornando obrigatória a implantação do BIM para persos tipos de obras no país.  No estado do Rio de Janeiro, o Decreto 4671/18, institui a estratégia estadual de disseminação do BIM.  A modelagem também está prevista na Nova Lei de Licitações e Contratos (Lei 14.133/21), que prevê que os órgãos da Administração com competências regulamentares relativas às atividades de administração de materiais, de obras e serviços e de licitações e contratos deverão preferencialmente adotar a Modelagem da Informação da Construção (Building Information Modelling - BIM) ou tecnologias e processos integrados similares ou mais avançados que venham a substituí-la. Ao adotar a  metodologia, o TJRJ passará, também, a exigir, em seus processos licitatórios de obras e serviços de engenharia, que os projetos sejam realizados em BIM, proporcionando aos colaboradores contratados pata atuar como apoio técnico nas fases de projeto, planejamento e fiscalização das obras realizadas por esta Corte, a oportunidade de se reciclarem, se capacitarem e participarem ativamente dessa revolução digital. Foto: Rosane Naylor Departamento de Comunicação Interna 
17/04/2024 (00:00)
Visitas no site:  760889
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.